Publicidade

Número de adultos vacinados com 1ª dose aumenta quase 99% na semana após decreto de passaporte vacinal no RN

Por LivreTV Notícias em 26/01/2022 às 12:47:50
Somente no sábado (22), quase 10 mil potiguares procuraram os postos de vacinação para receber a D1, D2 ou D3 dos imunizantes contra a doença. Vacinação contra a Covid-19 no RN

Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

Nos últimos 7 dias, o número de pessoas com mais de 18 anos que procuraram os postos para tomar a 1º dose da vacina contra a Covid-19 cresceu mais de 98,71% no Rio Grande do Norte, segundo dados do portal Regula RN, usado na administração da campanha de vacinação no estado.

De acordo com a coordenação de Vigilância em Saúde da Secretaria Estadual de Saúde Pública, o aumento está diretamente relacionado à obrigatoriedade do comprovante de vacina.

No dia 18 de janeiro, o governo do Rio Grande do Norte publicou um decreto exigindo passaporte vacinal para entrada em shoppings, cinemas, bares e restaurantes.

O documento determina a comprovação da vacina contra a Covid em ambientes fechados ou abertos, com capacidade superior a 100 pessoas.

Na semana que antecedeu a publicação do decreto, de 11 a 18 de janeiro, 2.481 adultos haviam recebido a primeira dose no RN. Já na semana seguinte, de 19 a 25, foram 4.930 pessoas. Um aumento 98,71%.

No dia 18 de janeiro, Natal e outras cidades do estado também começaram a vacinação de crianças contra a a Covid-19.

De acordo com o Regula RN, o número de pessoas que procuraram os postos para receber a 2ª dose também aumentou após o decreto do passaporte vacinal.

Do dia 11 ao dia 18 de janeiro, 8.373 pessoas receberam a vacina em todo estado. Após a publicação do decreto, do dia 19 até esta terça-feira (25), 10.354 pessoas receberam a D2. Um aumento de 23,65%.

“De um modo geral eram pessoas que muito provavelmente não iriam tomar vacina por diversos motivos. E que agora estão fazendo a adesão”, comentou Kelly Lima, coordenadora de vigilância em saúde da Sesap.

Vacinação reduz em quase cinco vezes a taxa de mortes por Covid no RN, diz Sesap

Somente no último sábado (22), 9.888 pessoas tomaram a D1, D2 ou D3 da vacina contra a Covid no estado. No sábado (15), somente 5.055 pessoas procuraram os postos para receberem as vacinas. O aumento registrado de um fim de semana para o outro é de 95,60%.

Somente na capital de estado, 730 pessoas procuraram os postos para tomar a D1 no sábado (22). No mesmo dia, 637 tomaram a D2 e 1.448 a D3. Totalizando 2.815 doses aplicadas em um único dia.

“E foi algo que persistiu. Durante toda essa semana temos percebido uma procura aumentada, não só na capital, mas em todo estado. Municípios que antes estavam com estoque, já solicitaram mais imunizantes para adultos”, afirmou Kelly.

Decretos

Uma preocupação da Sesap é que a procura pela vacina volte a cair, pelo menos na capital, após o decreto municipal publicado nesta terça-feira (25). O documento desobriga comerciantes de exigirem o comprovante vacinal para acesso de clientes aos estabelecimentos e contraria o decreto estadual publicado em 18 de janeiro.

“Não sabemos com vai ficar aqui no estado depois desse decreto municipal. A gente tem mais de 600 mil pessoas que poderiam tomar a vacina. O decreto do estado é também uma forma de estimular as pessoas colocarem o calendário em dia. Que elas se sintam motivadas, mesmo que seja por um motivo diferenciado”, justificou Kelly Lima.

LEIA MAIS

Após prefeitura de Natal publicar decreto contra passaporte da vacina, governo diz que medida segue obrigatória em todo o RN

Shoppings, bares e restaurantes passam a exigir passaporte da vacina nesta sexta (21) no RN

Taxa de ocupação de UTIs Covid chega a 70% na Região Metropolitana de Natal; RN atinge 65%

Comitê de cientistas do RN recomenda cancelamento de grandes eventos, ampliação da exigência de passaporte vacinal e testagem contra Covid-19

MP e Defensoria Pública acionam Justiça para que governo do RN proíba eventos de massa no estado

Fiscalização

A coordenadora explicou ainda que na sexta-feira (21), foram iniciadas fiscalizações em shoppings e bares na capital, e no interior através das forças de segurança que fazem parte do programa Pacto pela Vida.

“Mantivemos essa fiscalização durante o fim de semana em grandes eventos em Parnamirim, por exemplo. Mas, desde ontem não estamos mais realizando essa fiscalização em Natal, em função do decreto municipal. Estamos aguardando um posicionamento da justiça para continuar”, afirmou Kelly.

Segundo ela, o Governo do RN vai entrar com um pedido de liminar para que o decreto estadual, que é mais restritivo que o municipal, seja cumprido em detrimento ao outro.

“Ao longo de um processo histórico erradicaram uma série de doenças com vacinas. E nós entendemos que só com ampla adesão, Vamos passar por esse momento que voltou a ficar crítico aqui no estado”, destacou Kelly Lima.

Internações

De acordo com a Sesap, cerca de 70% das pessoas internadas nos leitos destinados ao tratamento da Covid-19 no RN não concluíram o esquema vacinal. “O restante dos pacientes nem sequer iniciou o esquema. É um número que chama atenção”, confirmou Kelly Lima.

De acordo com Janeusa Souto, que é doutora em imunologia, professora da UFRN e faz parte do comitê científico do estado, a orientação do Ministério da Saúde é que mesmo em caso de atraso, a população deve ser vacinada. Independente do tempo de atraso, a vacina, segundo ela continua sendo eficiente.

“Os estudos têm mostrado que sim, mesmo em atraso, é importante que as pessoas façam (o esquema). Não é reiniciar, não é fazer um novo ciclo vacinal. É continuar o ciclo vacinal. Ainda tem a terceira dose que vai fazer uma reestimulação do sistema imunológico”, destaca a especialista.

Para Janeusa aumentar a cada dia o número de pessoas vacinadas é essencial para “evitar a forma grave da doença e morte. E aumentar o número de vacinados é a forma de diminuir a progressão doença na população. Chegar na chamada imunidade de grupo”, destaca a professora.
Comunicar erro
Publicidade
LivreTV

Comentários

Publicidade