Publicidade

Após reunião com Duque, Bolsonaro diz que Brasil e Colômbia vão à COP 26 'unidos' sobre a Amazônia

Por LivreTV Notícias em 19/10/2021 às 15:12:32
Presidentes do Brasil e Colômbia se reuniram no Palácio do Planalto a pouco menos de duas semanas da conferência da ONU. Duque defendeu uma luta eficaz contra os crimes ambientais. O presidente da Colômbia, Iván Duque, e o presidente Jair Bolsonaro se reuniram no Palácio do Planalto

Antonio Cruz/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (19), após reunião com o presidente da Colômbia, Iván Duque, que os dois países chegarão "unidos" à conferência da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre o clima, a COP 26, para tratar da "querida, rica e desejada Amazônia".

Bolsonaro e Duque se reuniram no Palácio do Planalto. Os dois tiveram uma reunião privada e, depois, um encontro com ministros e outros assessores. Após, os dois líderes fizeram um pronunciamento. Bolsonaro mencionou a floresta, que está no território dos dois países, ao final da sua fala.

"Com toda a certeza chegaremos unidos em Glasgow para tratarmos de um assunto muito importante e caro para todos nós: a nossa querida, rica e desejada Amazônia", disse Bolsonaro em declaração à imprensa ao lado do presidente colombiano.

A COP 26 se inicia no próximo dia 31 de outubro, na Escócia. O encontro debaterá medidas que deverão ser adotadas por países e empresas para tentar frear o processo de mudanças climáticas. Assim, a preservação ambiental e o desenvolvimento sustentável da Amazônia.

Empresários pedem que o Brasil apoie a regulamentação dos créditos de carbono na COP-26

O governo brasileiro deverá apresentar na conferência sua estratégia para cumprir metas estabelecidas, entre as quais, zerar o desmatamento ilegal até 2030.

O governo brasileiro enfrenta críticas desde o início da gestão de Bolsonaro, em 2019, críticas pela política ambiental do presidente, um crítico do que chama de indústria da multa. Durante o atual governo o desmatamento na Amazônia registrou altas históricas.

Duque também abordou a preservação da Amazônia em seu discurso. Para o presidente colombiano, é preciso respeitar a soberania na região e ter uma luta "eficaz" contra crimes ambientais.

"A Amazônia para nós é um território muito valioso e a cuidamos dentro da nossa soberania. É também muito importante que esta defesa traga consigo uma luta eficaz contra crimes ambientais", disse.

Duque defendeu que os países amazônicos levam juntos à COP 26 uma mensagem "inequívoca" sobre a necessidade de proteger a floresta, o que poderá reduzir emissões de gases de efeito estufa.

Pandemia, aeronaves e comércio

Bolsonaro afirmou que Brasil e Colômbia esperam "brevemente voltar à normalidade" com o avanço da vacinação e da queda de casos de Covid-19. Duque já se vacinou, enquanto Bolsonaro declarou que não pretende receber o imunizante.

O presidente do Brasil também informou que Duque deseja renovar a frota de aeronaves militares da Colômbia, em especial da família do Super Tucano, feito pela Embraer. Bolsonaro não deu detalhes sobre quantidade de aeronaves e valores.

Bolsonaro ainda relatou que discutiu com Duque temas sobre biodiesel e etanol e segurança nas fronteiras. Já o presidente Colombiano destacou o bom momento da relação entre os dois países e reforçou o convite para investimentos brasileiros no país vizinho.

Durante a visita de Duque, Brasil e Colômbia assinaram sete atos bilaterais, entre os quais, um acordo de serviços aéreos.

VÍDEOS: veja mais notícias de política
Comunicar erro
Publicidade

Comentários

Publicidade